Agenda

Inovação tecnológica para proteção do meio ambiente

Compartilhe!

Com DNA voltado à inovação, as startups ganham cada vez mais destaque no Brasil. O 3º Encontro Paulista de Engenharia Ambiental, evento realizado pelo Crea-SP em 31 de janeiro, no Dia do Engenheiro Ambiental, apresentou startups que estão transformando o mercado ao desenvolver novas soluções para desafios de diversos segmentos, desde as que impactam a destinação de resíduos sólidos até as que visam minimizar desastres ambientais.

As startups que estão transformando a Engenharia Ambiental fizeram parte, no evento, do Momento CreaLab, plataforma de inovação aberta que mapeia soluções inovadoras para resolver desafios complexos de maneira ágil ao conectar pessoas, startups e instituições.

“O CreaLab é a grande porta de entrada para sugestões e projetos de todas as pessoas. Caso a ideia seja viável, com propósito, solução e aplicabilidade, ajudaremos na implementação do negócio”, afirmou o presidente do Crea-SP, Eng. Vinicius Marchese.

Quiron Digital

As mudanças tecnológicas têm impulsionado o crescimento das startups. Exemplo desta indução é a Quiron Digital, que atua com monitoramento remoto de ameaças florestais. A empresa utiliza algoritmos desenvolvidos para prevenção de incêndios e sanidade florestal.

Com metodologia inédita, a startup brasileira está chegando em países como os Estados Unidos, onde desenvolve um trabalho de monitoramento de ocorrência de incêndios, permitindo o planejamento de medidas de contenção antes que as queimadas ocorram.

A execução de todo o processo amplifica o conceito de sensoriamento remoto, que possibilita o monitoramento de qualquer floresta do mundo por meio de satélites e nano satélites.

Santos Lab

Já as soluções da Santos Lab integram a agricultura e pecuária 4.0 no Brasil. A empresa atua nos mercados de carbono e sensoriamento remoto, com plataforma que possibilita, por parte do agricultor, a tomada de decisões mais sustentáveis de acordo com as práticas de ESG.

As ferramentas permitem monitoramento, relato e verificação das atividades em campo e possíveis riscos associados. Também fornecem insights para melhor produtividade e adoção de medidas mais ágeis e assertivas a partir da alimentação dos bancos de dados, que também quantificam o balanço de gases de efeito estufa das unidades produtivas.

Codex

Outra empresa que atua no segmento agrícola é a Codex, que utiliza tecnologia para garantir praticidade ao setor, viabilizando a análise de culturas e plantações a partir de recursos com a inteligência de dados e informações periódicas, como o monitoramento agroclimático.

A Codex atua em quatro eixos: diagnóstico, o que possibilita o conhecimento das áreas de interesse, por meio de dados atualizados das características ambientais, agrícolas e climáticas; prognóstico, que estima a produtividade da operação, considerando dados agrícolas, histórico e clima; monitoramento sobre fitossanidade, produtividade, risco de quebra, início de colheita e passivos ambientais; e inteligência territorial, com análise que permite entender a produtividade por propriedade e verificar os indicadores socioambientais.

Biosolvit

A Biosolvit encabeça uma iniciativa que visa a preservação ambiental com o desenvolvimento de produtos ecológicos para resolver problemas causados por ações não-sustentáveis.

Com a proibição da extração e exploração do xaxim natural, a empresa utilizou fibras vegetais descartadas no processo de produção do palmito em conserva para o desenvolvimento do Xaxim de Palmeira.

Além da jardinagem doméstica, com outros produtos como substrato para tipos de plantas, a Biosolvit também atua na remediação de acidentes com petróleo e derivados. O Absorvedor Natural Bioblue é uma linha natural, à base de fibras e resíduos orgânicos reciclados de lavouras brasileiras. Com grande capacidade de absorção, o produto permite o reaproveitamento, de forma rápida, de até 95% dos resíduos oleosos absorvidos.

Lurb Solution

A Lurb Solutin oferece, por meio de contentores semienterrados, solução para a destinação correta de resíduos sólidos por segmentos com demandas diversas, como municípios, condomínios, shoppings, hotéis, hospitais, centros comerciais, indústrias, empresas de coleta, entre outros.

Fabricado em polietileno de alta densidade, o contêiner semienterrado é um cilindro de 3m³ ou 5m³ de volume de longa durabilidade. Além de resistente, já que pode perdurar por mais de 10 anos, a solução possibilita arranjos visuais e publicidade na parte externa. Por ficarem fechados, os contentores não exalam odores, coibindo a proliferação de insetos e roedores.

PWTech

A inovação também é a marca da PWTech, cujo objetivo é propiciar água boa para lugares de difícil acesso e com pouca infraestrutura. O equipamento faz descontaminação da água de rios, poços e lagoas, sendo utilizado por equipes de combate a incêndios florestais e até pela indústria da construção civil, agronegócio e de base.

Leve, portátil, robusto e adaptável, o produto também integra o universo das cidades sustentáveis, com uma plataforma de monitoramento (telemetria) que permite portabilidade e conectividade, fornecendo informações como consumo de água online e per capita.

Desenvolvido por Ative Comunicação